Concelho de Torres Vedras

Jornal do bloco, edição de verão 2018 

Resoluções Mesa Nacional

Notícias

xi convenção

Alexandre Fernandes e Pedro Pisco foram eleitos delegados pela concelhia de Torres Vedras na XI Convenção Nacional do Bloco de Esquerda, que se realizou no dia 10 e 11 de Novembro no Pavilhão do Casal Vistoso, em Lisboa.

A XI Convenção Nacional contou com a eleição das moções apresentadas, alteração aos estatutos como a eleição do órgão máximo do partido, a Mesa Nacional.

O Bloco de Esquerda de Torres Vedras saiu à rua na cidade de Torres Vedras no passado sábado, dia 15 de Setembro. Nesta festa oferecemos à população do concelho - como reentrada política quer a nível local como nacional – um jantar convívio, a projeção de um filme sobre transgénicos e intervenções políticas por Alexandre Fernandes e Ana Mathiotte, membros da concelhia e Luís Monteiro, deputado da Assembleia da República.

Assembleia Municipal

O Bloco de Esquerda de Torres Vedras congratula o movimento de cidadãos que levou a cabo a missão cívica de alertar a população acerca dos perigos da instalação de um Aterro de Resíduos Industriais que a empresa espanhola Befesa, com o apoio da Câmara Municipal, queria instalar em Torres Vedras. De facto, foi graças a este movimento social que todo o processo saiu da obscuridade dos gabinetes para as ruas, ganhando assim a transparência e a democracia.

Opinião

Ou são os ventos, ou é o calor excecional, ou agora o frio persistente, aponta-se tudo menos a irresponsabilidade de um Governo INCOMPETENTE. 

A saída do Ministro da Cultura talvez tenha sido a pedido do próprio, talvez não. Coisa menor porque, de facto, três anos de uma mão cheia de nada e outra de cousa nenhuma são mais do que precisamos.

Quando o problema da habitação em Lisboa precisa de soluções para ontem, ninguém pode fugir às suas responsabilidades, nem tão pouco se pode ter um discurso e praticar outro.

Adicionar operações urbanísticas que favorecem a especulação imobiliária e criam fortunas de um dia para o outro é deitar gasolina no fogo. Os avisos de transparência e de prudência devem, pois, ser ouvidos.

O lema da presidência austríaca é “Uma Europa que protege”, um lema baseado na ideia de que a suposta crise de refugiados e de migração tem que ter uma resposta dura por parte da União Europeia.

Melhorar a qualidade das refeições nas escolas de Lisboa é o compromisso que o Bloco de Esquerda assumiu na Câmara Municipal de Lisboa.

Não é julgando estas pessoas que resolvemos os problemas, é dando-lhes visibilidade e voz.